23 de mar de 2009

És Aquela Princesa Derrotada


Daqui Para o Fim... Ou Adiante (parte: 1)
Alexandre Ferreira (AlxSeth)

Largando aqueles que lhe amavam,
Segurando firme este último trago,
Negando o céu tão esperado,
Fecha os olhos que choravam.

Talvez seja a alma, a alma doente
De alguém que quis amar e nunca amou.
Tantos passaram em seus braços e tanto gritou
Que nem mais espera seu rei sorridente.

És aquela princesa derrotada,
Injustiçada, amargurada, tudo humilha.
Tristonha, da solidão és eterna filha,
Rainha da face chorada.

Abraça a dor, cheia de sofrimento,
Sem sorrisos, sem esperança.
A vida por um fio que balança
E que se rompe e a mata neste momento...

Onde Está Você Agora?


Run
Snow Patrol (Letra Original em Inglês)


Eu cantarei isso uma última vez por você
Então nós temos que ir
Você é a única coisa que é certa
Em tudo que eu fiz

Eu mal posso te ver
Mas a cada momento eu te vejo
Eu sei que nós faremos isto em qualquer lugar
Longe daqui

Irradie-se com ânimo, irradie-se com ânimo
Como se você tivesse uma chance
Mesmo se você não puder ouvir minha voz
Eu estarei ao seu lado querida

Mais alto, mais alto
E nós correremos por nossas vidas
Eu posso dificilmente falar, eu entendo
Porque você não pode aumentar sua voz para dizer

Pensar que eu não poderia ver aqueles olhos
Fica tão difícil não chorar
E como nós fazemos em nossa longa despedida
Eu quase choro

Irradie-se com ânimo, irradie-se com ânimo
Como se você tivesse uma chance
Mesmo se você não puder ouvir minha voz
Eu estarei ao seu lado querida

Mais alto, mais alto
E nós correremos por nossas vidas
Eu posso dificilmente falar, eu entendo
Porque você não pode aumentar sua voz para dizer

Lentamente, lentamente
Não temos tempo para isso
Tudo que quero é achar um jeito mais fácil
Para sair de nossas pequenas cabeças

Você está em meu coração querida
Estamos no limite para ter medo
Mesmo que seja só por poucos dias
Arrumando toda essa bagunça

6 de mar de 2009

Citação do Dia

"Se o poeta consegue expressar a sua infelicidade com toda a felicidade, como é que poderá ser infeliz?"

Mário Quintana (Poeta, tradutor e jornalista brasileiro)

Para Nos Lembrar que o Amor é uma Doença


Ouvi Dizer
Ornatos Violeta

Ouvi dizer que o nosso amor acabou
Pois eu não tive a noção do seu fim!
Pelo que eu já tentei,
Eu não vou vê-lo em mim:
Se eu não tive a noção de ver nascer um homem.

E ao que eu vejo,
Tudo foi para ti
Uma estúpida canção que só eu ouvi!
E eu fiquei com tanto para dar!
E agora
Não vais achar nada bem
Que eu pague a conta em raiva!

E pudesse eu pagar de outra forma!

Ouvi dizer que o mundo acaba amanhã,
E eu tinha tantos planos pra depois!
Fui eu quem virou as páginas
Na pressa de chegar até nós;
Sem tirar das palavras seu cruel sentido!

Sobre a razão estar cega
Resta-me apenas uma razão,
Um dia vais ser tu
E um homem como tu
Como eu não fui
Um dia vou-te ouvir dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma!
Sei que um dia vais dizer:
E pudesse eu pagar de outra forma!

A cidade está deserta,
E alguém escreveu o teu nome em toda a parte:
Nas casas... nos carros... nas pontes... nas ruas...
Em todo o lado essa palavra
Repetida ao expoente da loucura!
Ora amarga! Ora doce!
Para nos lembrar que o amor é uma doença,
Quando nele julgamos ver a nossa cura!

4 de mar de 2009

O Desinteresse


Quando o sol bater na janela do seu quarto, haverá um homem te esperando atrás da porta, olhando suas pernas quebradas e o seus olhos cheios d'água. Ele não vai se aproximar ou dizer palavras confortantes, ele vai terminar de cortar a sua carne, de te servir para os mortos. Ao seu ver, ele estará fazendo o errado. Suas decisões são erradas mas ele não têm o direito de tentar fazer você enxergar que são, ele deve consolar, afagar e te dizer pra continuar no mesmo caminho, ele não tem o direito de construir uma nova estrada pra você. Este homem vai te olhar com desprezo e com pena, a pena sobrepujará o desprezo, mas mesmo assim ele vai alimentar os porcos com a sua carne. Ele lhe avisou, lhe cuidou e lhe deu o seu melhor, recebeu acusações e problemas em troca. Ele lutou contra a fúria de sua casa e a fúria de sua estrada, ele lutou contra tudo e todos e você deu para ele seu desinteresse. Sua fuga mostra o medo, seu medo mostra a dúvida e sua dúvida mostra o óbvio.

Grite jovem lutador, grite alto jovem donzela, o amor machuca e apodrece a carne, mas vale a pena... eu acho...