22 de set de 2009

Poesia Vista



Os Medos Habitam Dias Mortos

É um dia Negro como Sangue


D. N.
Alexandre Ferreira (AlxSeth)

Esqueceram fechados meus olhos
Aberta minha boca
Que vomita palavras destruidoras
Esqueceram meu corpo moribundo
Esqueceram as dores que não se apaga

A mente alerta segue quieta
Ando por caminhos escuros
Segurando com força o fogo
Que queimou a beleza das minhas mãos
É um dia negro...

As sombras na parede tentam me abraçar
Alcançar meu corpo, tirar o sorriso tatuado em mim
É um dia negro como o sangue
Esse sangue deixado pelo caminho

É um dia negro
São chuvas que doem
São abraços partidos
São Beijos sem cor
É um dia negro...

21 de set de 2009

Enquanto Você Me Leva Pra Casa

Passenger Seat (Letra Original em Inglês)

(Death Cab For Cutie)

Eu abaixo o vidro da janela
E então começo a suspirar
A estrada mais sombria da cidade
E um cheiro forte do campo
Estou no banco do passageiro, enquanto você me leva pra casa

Então olhando para cima
A tensão nos meus olhos me confundem
E tento dizer a diferença entre estrelas cadentes e satélites
Do banco do passageiro, enquanto você me leva pra casa

"Será que eles se chocam?"
Eu pergunto e você sorri
com o pé no acelerdor
O mundo não parece se importar

Quando se sentir envergonhada
serei seu orgulho.
Quando precisar de orientações
serei seu guia.
Por todo o tempo.
Por todo o tempo.


Postado por Red Zeita




Poesia Vista



King & Queen


Pedra Filosofal


Nature I


Nature II

Postado Por Red Zeita

17 de set de 2009

Julgando Corretas erradas Decisões

Mosaico
Alexandre Ferreira (AlxSeth)

Sinto reter as palavras na cabeça
Pulando em estrofes nada perfeitas
Gritando versos destruidos
A cada palavra que preferia não dizer

Poesia não se faz de palavras, signos
Se faz com o que escorre de cada ferida
Pingando o que há de bom dos dedos
Me livro de tudo o que ruim me pregava

Agora falando sério, eu preferia não gritar
Sentado com os olhos pro céu, eu vi
O que caia era apenas um anjo de asas quebradas
Era o que eu julgava correto, incerteza do momento

Julgo precipitado, ansioso o que tenho nas mãos
Eu quebro meus ossos no chão e levanto
Eu respiro, eu me viro, mais incertezas se vão
Jogo o que me resta nas costas sujas

Seguirei o caminho incerto das palavras
Julgando corretas erradas decisões
Seguirei para dos meus ossos
Mais e mais partes quebrar
Me tornar assim, o que é pra ser...
Ser.............................................Ser

Barroco



Caravaggio

15 de set de 2009

o bem, que Me Entretém, Me Dá Cuidado


A Uma Ausência
António Barbosa Bacelar

Sinto-me, sem sentir, todo abrasado
No rigoroso fogo que me alenta;
O mal, que me consome, me sustenta;
O bem, que me entretém, me dá cuidado.

Ando sem me mover, falo calado;
O que mais perto vejo, se me ausenta,
E o que estou sem ver, mais me atormenta;
Alegro-me de ver-me atormentado.

Choro no mesmo ponto em que me rio;
No mor risco me anima á confiança;
Do que menos se espera estou mais certo.

Mas se de confiado desconfio,
É porque, entre os receios da mudança,
Ando perdido em mim como em deserto.

Desabafo (História de Eterno Vermelho: Parte 3)


Agora sento aqui e é dificil me virem boas frases para escrever, claro que não escrevi tudo o que sinto por você, mas mesmo assim é dificil. Você mexeu com a cabeça de um jovem tolo sonhador, você abriu portas que ele mantinha fechadas por medo e agora ele enfrenta a perspectiva de um novo futuro, enfrenta isso pois você o faz se sentir seguro... seguro para viver. Na mente só seus olhos, seus toques e sua boca, sua pele. No rosto o sorriso bobo que você tatuou, e mantêm aceso cada dia, mesmo estando longe. No peito o amor que clama, chama que inflama em seu nome. As mãos inquietas pedem sedentas o seu corpo quente para tocar. Eu, eu imploro aos céus sua proximidade, nossa felicidade, sua segurança, nossa esperança, sua vontade, nossa necessidade. Clamo para as idéias voltarem a permear a minha mente e assim veemente lhe escrever mais e mais poesias, histórias, contos, vidas de amor. Quero ser seu escritor, sempre, quero ter quantas idéias for possivel, quero morrer de poesia nos teus braços, viver de romances no seu corpo, sorrir de canções mal cantadas pra você. Eu vejo versos soltos no ar, juntos do seu perfume que impregnou minha carne e minha casa, eu vejo poemas nas suas costas nuas e tantas estrofes no seu sorriso, o espelho reflete seu olhar, me vigia, me deseja, me chama a dançar... Eu vou... Pra onde puder... Eu vou

Juntos somos a vontade, a força, a vida e essencialmente somos a essencia um do outro e de nós mesmos... Somos dois em um...

10 de set de 2009

Nada lá Para Acalmar a Pressão


The Sun Always Shine on TV
A-HA (Letra Original em Inglês)

Toque me,
Como isto pode ser
Acredite em mim
O sol sempre brilha na TV
Me aperte
Pertinho do seu coração.
Toque me
E dê todo seu amor para mim
Para mim

Eu procurei dentro de mim mesmo e não encontrei
Nada lá para acalmar a pressão
Da minha mente sempre aflita
Todos as minhas forças se foram
Eu temo os olhares solitários e enlouquecidos que
O espelho está me enviando estes dias

Toque me,
Como isto pode ser
Acredite em mim
O sol sempre brilha na TV
Me aperte
Pertinho do seu coração.
Toque me
E dê todo seu amor para mim
Para mim

Por favor, não me peça para defender
As vergonhosas baixadas do caminho
Em que estou sendo levado
Melancolicamente pelo tempo.
Eu procurei dentro de mim mesmo hoje,
Pensando que devia haver alguma maneira
Para manter meus problemas distantes

Toque me,
Como isto pode ser
Acredite em mim
O sol sempre brilha na TV
Me aperte
Pertinho do seu coração.
Toque me
E dê todo seu amor para mim
Para mim

Gritei Vitória Quando só Fazia Perder

Venci
Alexandre Ferreira (AlxSeth)


Eu voei por cima das árvores,
Dos prédios que queimavam no chão.
Mergulhei fundo no mar,
Para resgatar coisas em vão.

Senti o gosto de lábios perdidos,
O toque de mãos já mortas.
Sorri pra pessoas sem face,
Abracei pedras que sangravam.

Escutei os gritos da câmara de gás,
Vi o sangue escorrendo de inocentes.
Chorei lágrimas de mentira,
Gritei vitória quando só fazia perder.

Ri com cães fardados e olhos negros,
Andei com os bolsos cheios de morte.
Abracei a falsidade dos olhos amigos,
Criei meu monstro dentro de mim.

Reservei meu ódio para quem não devia,
Fingi piedade com o dedo no gatilho.
Jurei fidelidade por obrigação e vontade,
Lutei com todos, matei (me) matei...

Soldado do inferno
Guerra foi minha vida
Guerra sou eu...
Venci mesmo vendo que perdi.

8 de set de 2009

Together We Are Perfect (História de Eterno Vermelho: Parte 2)



Dia... Acordo, pequenas frestas de luz brilham na janela. Abro os olhos devagar, sinto seu braço me enlaçando... Olho-te, dormes quase esboçando um sorriso... e é o que eu faço em seguida ao agradecer por estar aí. Penso nas nossas noites, em nossa cama, onde seu sono se torna tranqüilo, onde meu corpo se sente abrigado, onde sem esforço algum nos mantemos entrelaçados. Onde também é impossível não ceder ao apelo da nossa pele, onde o desejo lentamente subjuga nossa razão.

Como descrever o que sinto quando estou com você?... É algo tão intenso, tão incontrolável, e ao mesmo tempo tão doce...tão especial... Não me canso de te olhar, de te abraçar, de te beijar... Nossos carinhos se multiplicam, sensações envoltas em ternura... Eu te toco com as mãos, com o coração e com a alma... Tudo em mim te chama... te clama... uma sede que não se mata, uma fome que não se sacia, mas ao mesmo tempo paz... Certeza de que somos um, de que é tudo realmente perfeito, de que tudo se encaixa, de que estamos prontos para tudo que vier.

As horas passam...Observo suas meninices (que eu não tive), sua força (que eu não tenho), suas guerras (que agora também são minhas), te dou a mão, me leve junto, pra onde for...

O destino deve mesmo ser muito sábio, juntou em você o que eu buscava, e em mim o que ainda não tinhas... Nessa troca ganhamos algo que ambos haviam perdido: a esperança. Agora, juntos, temos motivos pra não desistir, tentar coisas novas, esquecer o passado, alcançar nossos sonhos, emergir das nossas dores, construirmos nosso mundo, contemplarmos nossas conquistas...

Você será meu guia, meu objetivo, meu caminho, meu céu. Eu serei tudo... Tudo que você deixar eu ser.

Escrito por Red Zeita


1 de set de 2009

Peço-te, Não se Torne uma Adulta


Dive To Blue
L'Arc~En~Ciel (Letra Original em japonês)

Alguém me sussurrou:
"Salte sem receio"
"Vamos saltar do precipício
que está abaixo de nossos pés."
Paremos com discussões sem sentido
Estávamos unidos desde o início
por estas correntes enferrujadas.

Tenha o céu em seu coração, bem no fundo.
Como desejo mergulhar neste azul profundo...

Rasgando este infinito céu da noite,
Busco um novo mundo. Eu desejo te encontrar
mas não consigo, por isto tremo usando
estas asas despertas que não desaparecerão.

Não há resposta para "o que está certo"
só Deus sabe se esta nossa estrada se dividirá.
Você ainda lembrará da velocidade desenfreada
Com a qual seu coração acelerou.

Tudo está ficando corrompido, porém
Peço-te, não se torne uma adulta.

Guiada por uma luz familiar vinda de tão longe,
para o futuro, você gentilmente vagava
tinhas de saber, ver por si próprio
vamos reconstruir a paisagem destruída?

Cortemos os laços de um futuro pré-determinado
Vamos evadir para o céu.

Agora, mesmo agora, lembro-me
do Sol nascente que vi quando criança.

Rasgando o céu infinito da noite,
Busco um novo mundo. Eu desejo te encontrar,
mas não consigo, por isto eu tremo, usando
estas asas despertas que não desaparecerão.
Guiada por uma luz familiar vinda de tão longe,
para o futuro, você gentilmente vagava
tinhas de saber, ver por si próprio
vamos reconstruir a visão destruída?

Cortemos as cordas de um destino pré-determinado
Vamos evadir para o céu.

Dias Obscuros



Pois é da dor que o medo se alimenta

Cabeça que Dói!


Ergo do chão as poesias rasgadas em papéis, tiro da gaveta o pó que restou de um verso desfeito, as estrofes jogadas nas paredes são escondidas pela tinta de sangue que cai do teto, destruição, destruição, tudo se embaça e um terrivel sono vem me abraçar. A cabeça gira o tudo e tudo mantêm-se girando no mesmo lugar, a poesia está sentada na cadeira me olha sem atenção, sorri tranquilamente para a janela, sorriso vago, vão, vão as palavras me pregar pra sempre nessa cama,junto da desesperança e do desespero que me alcança. A dor disso me mostra quão doloroso é viver, digam a ela que eu fui pra não voltar, que é melhor assim! Eu vejo tudo distante, me dêem água, minha lingua morreu! Eu preciso do socorro, do apoio que só suas maõs podem me dar, me guie por entre as praças e caminhos escuros da minha cabeça, me cure de todas as dores que sairem dela. Eu só quero um tempo sem contar quanto tempo falta pra mais uma chaga me escorrer dos olhos, eu quero cair de um penhasco sem ter medo por não me agarrar a nada, eu quero ter os olhos abertos pra ver o sol se confundir com a lua, eu quero sua voz nos meus ouvidos, escutar seus arrepios sentir seus sorrisos e não chorar meus martirios.

Só de paz é o que eu preciso.